A Síndrome do Filho Único

Shirley Schneider. @playtime_with_lucca

Definição de “Síndrome” pelo Google: “fig. conjunto de sinais ou de características que, em associação com uma condição crítica, são passíveis de despertar insegurança e medo“.

Foquemos na parte da crítica. “Seu filho vai ser mimado”. “Ele nunca vai aprender a dividir as coisas”. “Ele vai pensar que a vida gira em torno dele”. “Coitadinho, nunca vai ter um irmão”. “E se ele não casar e não tiver filhos? Você nunca será avó”. Caramba. É sério isso?

É sério. A maioria das críticas, intromissões e pentelhamento geralmente vêm de pessoas com as quais você quase não tem intimidade.

Eu vou falar a verdade porque só tenho um filho: é mimado mesmo! A gente tem muito amor pra dar e somente um ser para receber. Fazer o que?

Temos um pequeno príncipe (mais pra rei do que pra príncipe) em casa. Ele já reina a quatro anos exclusivos. Se isso vai mudar em breve? Quem sabe?!

Uma coisa é certa, eu sou louca de curiosidade de saber como será a reação do Lucca quando no futuro surgir um novo irmãozinho ou irmãzinha no caminho. Por enquanto ele fala que não quer nem um, nem outro mas preferiria ter um cachorrinho. Fácil, né?

Eu listei aqui algumas vantagens que eu vi até agora na nossa família, com o Lucca sendo nosso único filho:

– Tem o tempo dos pais dedicado a ele. (Com irmãos, o tempo precisaria ser dividido);

– Faz amizades mais facilmente pois sente a necessidade de ter amigos;

– Viajamos bastante em família;

–  É mais barato. (hahaha. Me julguem. Mas isso é um fato).

– Viu? Até que vi alguns pontos positivos em ter só um filho.

Não me entendam mal. Um dia explico porque somente temos o Lucca mas por enquanto ser grato pelo que temos já me basta, e muito!

Pais de filho único, da próxima vez que os críticos surgirem de paraquedas, não se sintam com medo ou insegurança mas abracem a causa: Sim, é mimado mesmo!




Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *